quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Clima astrológico do momento

Agosto mês dos ventos e dos "cachorros loucos". Agosto de 2017 e o clima astrológico no céu tá que tá. Muito vento. Estamos em plena temporada de Eclipses. Tivemos um de Lua em Aquário dia 07/08 e teremos um de Sol, total, em Leão, na segunda-feira dia 21/08.

Eclipses acontecem 2 x por ano, sempre em pares, em signos opostos na mandala astrológica. E são momentos em que determinado ponto do nosso mapa está carregadíssimo de energia pela presença dos Nodos Lunares e normalmente outros planetas juntos.

Neste momento temos 5 planetas retrogradando - com energia de re-visão, re-avaliação, re-visita de situações, projetos, pessoas... Temos Saturno, o planeta da responsabilidade e amadurecimento, cuja vivência mais forte temos entre 28 e 30 anos, mais ou menos, retrógrado no signo mais expansivo do Zodíaco, Sagitário. Expandir com pé no chão. Temos Plutão, o mais escorpiano dos planetas, que pede transformações profundas, no signo das estruturas, trabalho, Capricórnio. Netuno está retrogradando em Peixes, sua casa; energia dupla para que os sonhos ou ilusões saiam à luz. Urano, o planeta regente de Aquário (Eclipse de 07/08) retrograda em Áries, pedindo revoluções e inovações em como pensamos, como nos colocamos no mundo. E por fim Mercúrio, planeta das crenças, pensamentos, estudos, comunicações, retrogradando de Virgem a Leão, onde teremos o Eclipse de 21/08. Dos detalhes e cuidados virginianos para a coragem leonina. Coragem = agir com o coração.

O da próxima segunda-feira, será um Eclipse total de Sol em Leão com energia parecida ao que aconteceu em 1999. Leão é aquela área do mapa onde queremos brilhar. Coletivamente, estamos super influenciados por essa energia de brilhar, fazer com o coração, aquilo que me ilumina de prazer, entrega, significado. 

Momento importantíssimo para prestarmos atenção nos nossos sonhos, insights, encontros e desencontros. Conhecer a si mesmo é reconhecer, através das diferentes linguagens simbólicas que nos permitem ler, o escondido em nós. 


quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Cuidar

Aproveitando a energia de Vênus, planeta que rege o feminino, os desejos, o sensorial... em Câncer, signo da casa, da Lua, da espaços e laços íntimos... tem dado muita vontade de falar sobre o cuidar. 

Como me cuido? Como cuido do meu corpo, da minha casa, das minhas relações? Muitas vezes cuidamos mais do outro do que de nós mesmos. Controle? Necessidade de agradar? Ser amada?

Qual o tempo que tenho dedicado ao cuidar de mim mesma, do meu corpo, dos meus espaços de intimidade? "Ah nunca sobra tempo!", eu ouço com muita frequência.... Frase que eu mesma usei por muito tempo na minha vida.

Até que decidi, ou aprendi, que cuidar mais de mim era o básico necessário para que eu pudesse pretender cuidar de mais alguém. E os passos que dava no meu trabalho como terapeuta também me ajudaram nesse processo de decisão/aprendizado mais acelerado, porque era uma exigência diária estar cuidada para poder cuidar.

Fui paulatinamente fazendo uma série de mudanças na minha vida. Começar encontrando tempo no final de semana para uma esfoliação, uma hidratação, um escalda pés, já ajudava muito. 

Há 2 anos mais ou menos comecei a alterar os horários do consultório para começar a atender não antes de 9:30 da manhã. Porque antes disso eu consigo fazer minha prática de yoga ou treino aeróbico, meditar, tomar banho tranquila, hidratar, ir na quitanda por exemplo, no dia que preciso pensar no almoço, comer alguma coisa e entrar então no meu trabalho de corpo e alma.

São muitas formas de cuidar de si mesma, e cada um vai encontrar aquele espaço de prazer, aquela prática que faz sentido, aquele horário que combina consigo. Outra coisa que mudei e não fico mais sem é frequentar a feira de orgânicos aos sábados. Tem muitos espaços em Ribeirão Preto (link aqui), onde moro e tenho certeza que na sua cidade também deve ter. Sinto que é uma forma muito carinhosa de cuidado comigo e com meu corpo quanto mais eu consigo comer orgânicos, de produtores locais, sem tanta comida industrializada, envenenada ou viajada. Ah, não uso mais microondas também, dei o meu de presente! 

O cuidado com a casa também veio mudando bastante nesse período. Ainda tenho ajuda duas vezes por semana, mas cozinho muito mais, cuido das minhas plantas, e muitos dias eu arrumo camas e banheiros, cozinha, lavo louça sem pressa e com capricho. Aprendi a encarar esse tempo como oportunidade de treinar a concentração, foco e o esvaziar da mente enquanto isso. Outras vezes, enquanto cozinho ou lavo louça, coloco áudios que não tenho tempo de ouvir em outros momentos, para refletir sobre astrologia por exemplo, que eu adoro aprender! 

Sinto que o cuidar-se e o amor próprio estão intimamente vinculados. De frente para trás e vice-versa. A consciência que colocamos em cada coisa, cada ato, cada fazer e não fazer é o que vai transformando tudo. Sem esforço. Apenas consciência.




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...